Logotipo MiudosSegurosNa.Net

Minimizar Riscos, 
Maximizar Benefícios. 

Bandeira de AngolaBandeira do BrasilBandeira de Cabo VerdeBandeira da Guiné-Bissau
Bandeira de MoçambiqueBandeira de PortugalBandeira de São Tomé e PrincípeBandeira de Timor Leste
Subscreva a Newsletter
[MiudosSegurosNa.Net]
> Definir Homepage
> Adicionar a Favoritos
> Imprimir Esta Página
> Recomendar Página
> Ligue-se a Nós!
> Artigos Para o Seu Site
> Donativos

ARTIGOS DE OPINIÃO - 2011 - Março
7 Redes Sociais Para Crianças
Por Tito de Morais

O(s) seu(s) filho(s) têm menos de 13 anos? Querem criar uma conta no Facebook? Tem dúvidas sobre se o deverão fazer? Gostava de ter algum controlo? Terão já criado a conta sem seu conhecimento? Questiona-se sobre que alternativas existem? Este artigo dá-lhe respostas a estas e outras perguntas.

Sou um grande fã e utilizador do Facebook. Vejo-o ser usado ternamente por pais e filhos, avós e netos, tios e sobrinhos. Sendo cada vez mais transversal ao nível da idade dos seus utilizadores, o Facebook pode ser uma excelente ferramenta ao nível do envolvimento parental e familiar online. Mas em termos familiares, existem alternativas, como referi no artigo "Redes Sociais Para Famílias". Mas todo o mundo fala sobre o Facebook. E as crianças não são excepção. A sua curiosidade e atracção por redes sociais como o Facebook, MySpace, hi5 e outras é cada vez maior. E não admira: muitas vezes querem ser como os seus irmãos ou amigos mais velhos que têm perfis nessas redes. E quando toda a gente fala sobre o assunto, a tentação para aderir, é grande. Tão grande quanto o dilema de alguns pais. E tal é tão mais verdade, quanto mais jovens são as crianças. Assim, a questão que se coloca é se o Facebook será a ferramenta ideal para introduzir as crianças às redes sociais. E a este nível, apesar de considerar que o Facebook não é uma ferramenta inerentemente insegura para crianças e jovens, quando falamos de crianças até aos 10 anos, considero que existem alternativas. Essas são as alternativas que lhe quero dar a conhecer neste artigo.

O Limite dos 13 Anos no Facebook
Nos seus Termos e Condições de utilização, no ponto 4.5., o Facebook declara explicitamente: "You will not use Facebook if you are under 13" ("Não usarás o Facebook se tiveres menos de 13 anos de idade"). No seu Centro de Ajuda, acrescenta:

"O Facebook exige que as pessoas tenham, pelo menos, 13 anos para poder criar uma conta. Em algumas jurisdições, o limite de idade poderá ser superior. Fornecer informações falsas para criar uma conta constitui sempre uma violação da nossa Declaração de Direitos e Responsabilidades. Isto inclui contas registadas em nome de crianças com idade inferior a 13 anos por pessoas com mais idade.
Se o seu filho menor (criança com idade inferior a 13 anos) criou uma conta no Facebook, pode mostrar-lhe como eliminar a sua conta, pedindo-lhe para iniciar sessão e seguir esta ligação.
Se quiseres denunciar-nos uma conta registada para uma criança menor, podes fazê-lo aqui. Eliminamos de imediato a conta de qualquer criança com idade inferior a 13 anos que nos tenha sido denunciada através deste formulário."
Mas porquê 13 anos?

O Porquê dos 13 Anos
A razão por que a maioria dos sites norte-americanos ou que operam no mercado norte-americano se destinam a maiores de 13 anos de idade, chama-se COPPA. Estas são as iniciais de Children's Online Privacy Protection Act (Lei da Protecção da Privacidade Online de Crianças), uma lei federal norte-americana que regulamenta a recolha online de dados pessoais de crianças menores de 13 anos de idade. Esta legislação, promulgada em 1998 e em vigor desde 2000, estipula o que os operadores de websites devem incluir nas suas políticas de privacidade, quando e como devem obter o consentimento parental e que responsabilidades têm relativamente à protecção da privacidade e segurança online das crianças. A imposição de um limite mínimo de 13 anos de idade aos seus utilizadores é a forma a que muitos operadores de websites se socorrem para evitar a carga administrativa inerente ao cumprimento desta legislação. Então, ao nível das redes sociais, que alternativas existem para os menores de 13 anos de idade?

"Facebooks" Para Crianças
Abaixo ficam alguns exemplos de redes sociais especificamente desenvolvidas a pensar em crianças menores de 13 anos de idade e que, para além de terem de estarem em conformidade com esta legislação, no meu ponto de vista são mais indicadas como ferramentas de introdução de crianças às redes sociais, sobretudo até aos 10 anos de idade:

    Logotipo do giantHello)Concebido para crianças e pré-adolescentes (entre os 7 e os 13 anos de idade) que já não se sentem confortáveis em sites infantis, mas que ainda não têm idade para aderir ao Facebook, MySpace, hi5 ou a outras redes sociais, o giantHello inclui jogos sociais online, permite enviar convites para se ligarem a amigos que conhecem na vida real, criar páginas de perfil personalizadas que apenas os seus amigos podem ver, usar mensagens internas a amigos, publicar fotos, comentar fotos publicadas por amigos, actualizações de estado que só podem ser lidas pelos amigos, mensagens instantâneas baseadas na web, criar páginas de fãs de celebridades e produtos favoritos, e ver anúncios publicitários publicados com base na actividade dos utilizadores e que foram previamente analisados relativamente à sua adequação. Em termos de segurança, o giantHellow verifica o consentimento parental antes das crianças poderem usufruir de todas as funcionalidades do site, impede o acesso dos motores de busca aos textos e às fotos publicadas pelas crianças, filtra linguagem imprópria, oferece controlos parentais que permitem aos pais suspender ou eliminar a conta dos filhos. Ainda ao nível da segurança, as crianças navegam num círculo fechado de amizades, isto é, apenas podem comunicar com terceiros que convidaram pessoalmente e, ao verem o perfil de um amigo, apenas são exibidos os amigos mútuos. Se uma criança quiser adicionar um amigo, tem de enviar um código especial ou imprimir um convite para entrega em mão. Desta forma, o giantHellow, não permite que estranhos contactem a criança, até porque o site não permite ligações aleatórias. No giantHello, as crianças só conseguem comunicar com os seus amigos reais. Por fim, segundo o site, este foi certificado pelo CARU (Children's Advertising Review Unit) como estando em conformidade com a COPPA.

    Logotipo do imbeeO imbee anuncia-se como uma rede social que permite aos jovens partilharem e ligarem as suas vidas e os seus mundos através uma experiência de media social única. Permitindo partilhar, playlists, fazer novas amizades a nível global, conversar com amigos, partilhar vídeos, notícias sobre a cultura pop e muito mais. Em termos de segurança, o imbee disponibiliza configurações de segurança e está em conformidade com a COPPA. O imbee exige ainda a autenticação da identidade através de cartão de crédito por parte dos pais ou de um professor, usando o mesmo procedimento que o serviço de correios norte-americano usa para verificação da identidade. Até que os pais autorizem a conta da criança, esta não terá acesso a todas as funcionalidades do site. A partir daí, o imbee disponibiliza configurações de segurança que permitem aos pais definirem parâmetros adequados à idade e relacionados com as actividades online da criança.

  • Logotipo do ScuttlePadConcebido para crianças dos 6 aos 11 anos de idade, o ScuttlePad oferece às crianças um local para interagirem online, ligarem-se aos amigos e divertirem-se escolhendo palavras e construindo frases, enquanto estão protegidas e aprendem os fundamentos da segurança online. O ScuttlePad apresenta-se como uma rede social que introduz as crianças às redes sociais de uma forma segura, controlada e num ambiente amigável. No ScuttlePad as crianças aprendem os rudimentos da vida social em rede, criando perfis seguros, partilhando informação apropriada e actualizando os seus status de uma forma responsável. A este nível, os utilizadores podem actualizar os seus status e fazer comentários a partir de listas de verbos e sujeitos pré-aprovados, o que ajuda os utilizadores mais novos a aprender a construir frases, para além de ajudar a gramática dos utilizadores mais crescidos. Para aderirem ao ScuttlePad os pais registam os seus filhos usando os seus próprios endereços de email para criarem nomes de utilizador e palavras-passe únicas. Uma vez activada a conta, a criança pode carregar a sua foto para o perfil, actualizar o seu status e descobrir os seus amigos. No ScuttlePad as crianças podem encontrar os seus amigos e fazer novos amigos, do fundo da rua ou no outro lado do globo. Em termos de segurança, o ScuttlePad ensina às crianças o básico sobre a socialização em rede e sobre a importância da privacidade online enquanto estas se divertem ligando-se aos seus amigos. Contrariamente aos outros serviços referidos neste artigo que apenas estão disponíveis em inglês, o ScuttlePad também está disponível em espanhol.

    Logotipo do Skid-e-KidsO Skid-e-Kids apresenta-se como uma rede social alternativa para crianças e jovens entre os 7 e os 14 anos de idade. No Skid-e-Kids, as crianças podem jogar e ver filmes adequados à sua idade, convidar e socializar com os seus amigos e colegas, trocar e vender brinquedos e jogos de vídeo e, obter ajuda para os seus trabalhos de casa de qualquer disciplina, através da simples publicação de perguntas para obterem as respostas. Concebida especificamente para dar às crianças o entusiasmo de estar no Facebook sem as expor aos aspectos negativos potencialmente inerentes a uma rede social aberta como o Facebook e outras, o Skid-e-Kids apresenta-se como uma rede segura, divertida e educacional onde quem manda são os pais e onde estes dispõem de funcionalidades especiais que lhes permitem ver todos os amigos e actividades dos filhos de uma forma instantânea.

    Logotipo do TogethervilleRecentemente adquirido pela Disney, o Togetherville apresenta-se como uma rede social para famílias, onde os pais podem criar vizinhanças seguras para os seus filhos com menos de 10 anos de idade, sem bem que qualquer criança/jovem com menos de 13 anos possa aderir. No Togetherville, as crianças podem jogar, fazer desenhos, ver vídeos, ligar-se e interagir com amigos da vida real e familiares que conhecem e em quem confiam, tudo sob a supervisão dos pais. Segundo o site, o Togetherville coloca os pais e outros adultos de confiança dentro da experiência da criança no sentido de promover a interacção e a aprendizagem online que os ajuda a tornarem-se cidadãos digitais responsáveis. Em termos de segurança, no Togetherville apresenta algumas características interessantes: apenas os pais ou os tutores legais da criança que passarem no processo de verificação de identidade podem criar e gerir as contas das suas crianças; os pais criam e controlam uma rede de amigos dos seus filhos na vida real, a partir dos seus familiares e amigos de confiança no Facebook, no sentido de criar um ambiente seguro para os filhos, sem possibilidade de anonimato; a comunicação é feita a partir de mensagens pré-definidas, com comentários moderados, sem chats privados e sem possibilidade de carregar ficheiros; os pais podem ver toda a actividade dos filhos em tempo real. Em termos de privacidade, os perfis das crianças não são pesquisáveis ou detectáveis. Em conformidade com a COPPA, o serviço tem a particularidade de ter sido desenvolvido por especialistas em tecnologias da web social, desenvolvimento infantil, aprendizagem e segurança online.

    Logotipo do What'sWhat.meLançado em finais de Fevereiro de 2011, o WhatsWhat.me é um serviço apenas para crianças que, segundo os seus criadores, oferece um ambiente de rede social seguro para crianças entre os 7 e os 13 anos de idade. Em conformidade com a COPPA, acalenta uma comunidade onde o bullying não é permitido, promovendo simultaneamente comportamentos online positivos, segurança na Internet e aptidões relacionadas com a vida que beneficiam as crianças. Para os pais, o site oferece um Centro Parental de Recursos onde são fornecidos conselhos especializados, notícias e informação sobre a segurança online de crianças e jovens. O WhatsWhat.me caracteriza-se ainda pela utilização de funcionalidades inovadoras tais como: tecnologias patenteadas de reconhecimento facial, socorrendo-se da utilização da webcam para verificação da identidade durante o processo de registo e acesso; alojamento de fotos de forma encriptada; botão de denúncia, fornecendo às crianças uma ferramenta imediata para reportar comportamentos online impróprios; moderadores profissionais que analisam as denúncias e os conteúdos, mantendo o site seguro e apropriado para crianças, chegando mesmo a usar os erros e os enganos dos utilizadores como oportunidades de ensino/aprendizagem; todos as publicações têm de ser analisadas e aprovadas pelos destinatários antes de se tornarem visíveis para terceiros, mitigando de forma eficaz o cyberbullying e ajudando as crianças a terem consciência do que elas e os outros dizem online; regras e políticas anti-bullying com as quais os utilizadores têm de concordar para participar e tolerância-zero para com quem as violar; as crianças só podem ligar-se a outras um ano acima ou abaixo do seu ano de escolaridade, a menos que tais contactos sejam aprovados por um dos pais; os pais participam no processo de registo que exige um cartão de crédito válido.

    Logotipo do YourSphereO YourSphere apresenta-se como uma experiência online vibrante e interactiva para crianças e adolescentes, oferecendo um blog para cada membro, centenas de jogos e um mundo virtual que estimula a partilha de interesses, interacção e sociabilização, concursos, recompensas e um programa de bolsas de estudo. A segurança e a privacidade dos seus utilizadores são uma prioridade para o YouSphere, que se procura reger pela aplicação de salvaguardas que se caracterizam pelo bom senso, focando-se no estímulo de interesses positivos, talentos e aspirações dos seus membros. O YouSphere rege-se pelo princípio de não fazer as crianças mentir quanto à sua idade ao aderirem, obrigando-se à recolha do consentimento parental dos menores de 13 anos, verificando a identidade dos pais e não obrigando as crianças a fornecerem dados pessoais ao aderirem. Protegendo os seus membros, o YouSphere usa a tecnologia e a supervisão de adultos na monitorização da actividade no site, ensina as crianças a estarem seguras online e não tolerando o desrespeito ou assédio. Em resultado, o YouSphere está certificado pela Privacy Vaults Online Safe Harbor da Federal Trade Comission.

Estas são sete alternativas à disposição de pais e encarregados de educação para introduzirem os seus filhos menores de 13 anos de idade às redes sociais. Não recomendo nenhuma em particular. Limito-me a fornecer informação sobre a sua existência. O que recomendo, caso tenha filhos ou familiares nesta faixa etária, é a visita a cada uma delas, de preferência na companhia das crianças, para decidirem se e em quais delas desejam criar uma conta ou, se preferem abrir uma conta numa rede social aberta, como o Facebook, MySpace ou hi5. Relate a sua experiência nos comentários. E se tiver alguma pergunta sobre este assunto use também o espaço de comentário abaixo. As suas dúvidas, serão iguais às de muitos outros pais e encarregados de educação. Disso, estou certo.



Artigos Anteriores:
> Redes Sociais Para Famílias
> A Internet e o Desaparecimento de Adolescentes
> 7 Aspectos a Considerar na Sua Vida Online
> 7 Anos de Projecto MiudosSegurosNa.Net
> "Por Favor, Ensinem-me a Pensar"

Parceiros:
Logotipo do EasyBits Group
| Início | Recursos | Sobre | Mapa do Site |
                                                 © 2003-2011, Tito de Morais. Todos os Direitos Reservados.